In Memoriam Credidio Rosa (4/9/1938 - 6/8/2014)

quarta-feira, 19 de julho de 2017

109 - Cluvinho


Cluvinho - Julho 2017
Tema: 109
Local: Ecully Bistrot


Muitos quando viram este tema ficaram com duvida, mas ao mesmo tempo confiantes, um outro me disse “Não gosto de surpresas”. Mas entre mortos e feridos, todos saíram satisfeitos, isto aconteceu no dia 18/07, no excelente Ecully. Bem, vamos ao tema 109: aconteceu por incrível que pareça, consegui 5 exemplares (um de cada país, inclusive o espumante de entrada) com o preço de R$ 109,00, isto nos dá a boa equiparação do famoso custo/beneficio. Todos os vinhos importados pela Grand Cru.  



Abrimos com um ótimo espumante Villa Crespia DOCG italiano da região da Lombardia sub-região Franciacorta, feito pelo método clássico, corte de chardonnay e pinot noir, ótima persistência, fresco e boa acidez, GA - 12%.


LEYDA SINGLE VINEYARD SYRAH CANELO 2013 - Espetacular chileno do Vale do Leyda, 100% Syrah, 3 a 6 meses em barril de carvalho, rubi intenso, aroma e sabor de frutas vermelhas, muito equilibrado, GA - 14%, primeiro na preferencia.

CHURCHILL’S ESTATE 2013 - Fabuloso portugues do Douro, este tinto com corte de Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, 12 meses em carvalho francês, rubi intenso, frutas negras (cereja, amora e ameixa) na boca e nariz, GA - 13,5%, terceiro na preferencia, um vinho ainda muito novo.

ARROCAL 2014 - Um bom espanhol de Ribera del Duero, 100% Tempranillo, 12 meses em carvalho, rubi escuro, cereja e ameixa muito presente, bem equilibrado, GA - 14%, quarto na preferencia.

CHATEAU DE L’OU 2013 - Um ótimo francês da região Languedoc- Roussillon, corte de Syrah e Grenache Noir, rubi, aroma de ervas e terra, na boca frutas vermelhas, bem equilibrado, uma grande surpresa, GA - 14,5%, segundo na preferencia.

O jantar foi o magnifico, leitão com purê de mandioquinha e cebola caramelizada, imbatível, para acompanhar escolhemos o equilibrado Dante Robino Bonarda 2015, de Mendoza, 4 a 6 meses em carvalho, preço R$ 69,00, harmonizou muito bem, vale registrar o excelente atendimento comandado pelo Isaque.

Cred não nos abandone.

Taba

domingo, 25 de junho de 2017

Vinhos de Inverno - Credvinho

Credvinho - Junho de 2017 (21/06/2017)

LOCAL: Restaurante NOU 

TEMA: Vinhos de Inverno

Com a queda da temperatura o vinho ganha espaço tanto em casa quanto nas reuniões, num restaurante, nos encontros românticos.

A estação pede pratos quentes e mais encorpados como sopas, fondues, risotos e carnes.

Para harmonizar com estes pratos os vinhos também devem ser mais encorpados e com maior teor alcoólico, uma vez que desde a boca já transmitem uma sensação de calor ao corpo.

Em geral, os que possuem estas características são os tintos que devem ser servidos na temperatura de 16 a 18 graus. Mas, não podemos nos esquecer de brancos com maior corpo e que poderiam ser servidos não a 8 ou 10 graus mas sim a 12.



Escolhemos para a degustação 4 vinhos varietais emblemáticos de vinhos encorpados, com taninos expressivos e cor intensa:

Malbec-Argentina(COT –França)

Os vinhos argentinos tem coloração mais intensa, são mais estruturados do que os franceses, sua terra de origem. Chegou na Argentina em 1868 tendo hoje 26000 há, sendo a maioria em Mendoza, no vale de Lujan de Cuyo em altitudes de 800 a 1100m.vinhos complexos, muita fruta.

Tannat-Uruguai

Uva mais típica do Uruguai que foi trazida ao país por volta de 1870 por imigrantes Bascos sendo de origem francesa da região de Madiran no sudoeste frances.

Uva potente, cheia de caráter, muitas vezes muito tânica e muita acidez

O nome Tannat provém de dialeto Tanat que significa colorida como Tan em referência à sua cor escura das berries e ao seu tanino expressivo.

No Uruguai é também chamada de Harriague, nome do Basco que trouxe a primeira muda.


Grenache –França/Côte du Rhone

É a segunda cepa mais plantada na França após merlot. Representa muito bem o vinho Chateau Neuf du Pape.

Bagos pequenos, polpa espessa o que confere aos vinhos tanino e cor.

Herbáceos e ricos em especiarias, alto teor alcoolico.


Sangiovese Grosso/Italia/Toscana

Cepa importantíssima na Italia com muitos nomes e origens.

Chama-se também Brunello ou Sangiovese Grosso onde se produz o famoso Brunello de Montalchino.

Vinhos de alto teor alcoolico, muito corpo, cheio de fruta e ótima acidez.

A DEGUSTAÇÃO 




Para os vinhos de boca e jantar escolhemos vinhos do mesmo produtor sendo um branco e um tinto sendo os dois blend:

Boca:

Quinta de Saes branco 2015 da região do Dão,elaborado com as cepas Encruzado, Mavasia fina e Cercial, resultando num vinho mineral,fresco,e com presença de fruta tropicale cítrica.

Vinhos da degustação

Escolhemos 4 varietais, 2 do Velho Mundo e 2 do Novo mundo.

1-DV Catena Malbec - Malbec 2012 de Catena Zapata, Mendoza, Argentina, 14%vol.
Vinho considerado um dos melhores malbecs da Argentina.Colheita manual, 12 meses em carvalho francês e envelhecimento por mais de 10 anos.
Complexo, muita fruta e longo no palato.
Agradou e foi o eleito da noite.R162,81

2-Rio de Los Pájaros,Tannat Reseva 2013 de Pisano,Uruguai, 14%vol.
Pisano é considerado o maior produtor do Uruguai, bodega fundada em 1914.São 4 irmãos que trabalham artesanalmente pequenas quantidades de vinhos de alta qualidade.
Aroma intenso e agradável de fruta com notas de canela e cogumelo.No palato é rico e encorpado.Adistringente. Sua cor intensa se justifica pelo próprio nome Tan de tingir, de tanino.
Foi o terceiro escolhido da noite.R81,24.

3-Rasteau,Grenache,2013 de M.Chapoutier,Rhône,França,14%vol.
Um grande vinho da Côte du Rhône onde Chapoutier é um dos grandes nomes, tendo sido por várias vezes considerado o enólogo do ano.Os vinhedos são cultivados organicamente e apresentam baixos rendimentos.A colheita é manual.
Foi o quarto escolhido da noite.R169,61

4-Sassoalloro IGT ,Sangiovese 2011, Castelodi Montepó/Jacobo Biondi Santi,Tosacna,Itália,13,5%vol.
Vinho moderno e exuberante, delicioso, rico e profundo, cheio de fruta, ótima acidez.
Foi o segundo a ser escolhido. R 232,84.

Os vinhos foram muito apreciados e os preferidos foram o DV Catena e o Sassoalouro e pela primeira vez nenhum dos confrades escolheu a sequencia final do grupo.Isto faz parte do mágico mundo do vinho.

Jantar:

Como jantar tivemos um pato delicioso, derretendo e acompanhado de purê de mandioquinha e um spaghetti à   carbonara, todos deliciosos, acompanhados por Quinta de Saes Tinto 2013 da região do Dão, elaborado com as cepas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Afrocheiro e Jaen. Este foi o Best Buy por Jancis Robinson.

Pato com purê de mandioquinha


Spaghetti à carbonara


E um cafezinho para terminar esta noite deliciosa.

Obrigada ao Nou pela simpatia e eficiência.

Confrades, até julho.

Vinho não tem férias e Rogério vai nos provar isto.

Até lá,

Vera

sábado, 24 de junho de 2017

MOVI **** Segundo Jorge Lucki - Cluvinho



Cluvinho - Julho 2017

Tema: 109

Local: Ecully Bistrot


Muitos quando viram este tema ficaram com duvida, mas ao mesmo tempo confiantes, um outro me disse “Não gosto de surpresas”. Mas entre mortos e feridos, todos saíram satisfeitos, isto aconteceu no dia 18/07, no excelente Ecully. Bem, vamos ao tema 109: aconteceu por incrível que pareça, consegui 5 exemplares (um de cada país, inclusive o espumante de entrada) com o preço de R$ 109,00, isto nos dá a boa equiparação do famoso custo/beneficio. Todos os vinhos importados pela Grand Cru.  



Abrimos com um ótimo espumante Villa Crespia DOCG italiano da região da Lombardia sub-região Franciacorta, feito pelo método clássico, corte de chardonnay e pinot noir, ótima persistência, fresco e boa acidez, GA - 12%.


LEYDA SINGLE VINEYARD SYRAH CANELO 2013 - Espetacular chileno do Vale do Leyda, 100% Syrah, 3 a 6 meses em barril de carvalho, rubi intenso, aroma e sabor de frutas vermelhas, muito equilibrado, GA - 14%, primeiro na preferencia.

CHURCHILL’S ESTATE 2013 - Fabuloso portugues do Douro, este tinto com corte de Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, 12 meses em carvalho francês, rubi intenso, frutas negras (cereja, amora e ameixa) na boca e nariz, GA - 13,5%, terceiro na preferencia, um vinho ainda muito novo.

ARROCAL 2014 - Um bom espanhol de Ribera del Duero, 100% Tempranillo, 12 meses em carvalho, rubi escuro, cereja e ameixa muito presente, bem equilibrado, GA - 14%, quarto na preferencia.

CHATEAU DE L’OU 2013 - Um ótimo francês da região Languedoc- Roussillon, corte de Syrah e Grenache Noir, rubi, aroma de ervas e terra, na boca frutas vermelhas, bem equilibrado, uma grande surpresa, GA - 14,5%, segundo na preferencia.

O jantar foi o magnifico, leitão com purê de mandioquinha e cebola caramelizada, imbatível, para acompanhar escolhemos o equilibrado Dante Robino Bonarda 2015, de Mendoza, 4 a 6 meses em carvalho, preço R$ 69,00, harmonizou muito bem, vale registrar o excelente atendimento comandado pelo Isaque.

Cred não nos abandone.

Taba

terça-feira, 23 de maio de 2017

Castas e regiões inusitadas - Cluvinho

CLUVINHO - MAIO 2017

TEMA - CASTAS E REGIÕES INUSITADAS

LOCAL - NOU RESTAURANTE

Nossa reunião ocorreu no dia16/05, com vinhos da importadora WINELANDS, abrimos com um magnifico branco da Romênia, do produtor Aurelia Visinescu, da casta FETEASCA ALBA, não passa por madeira, muito elegante e agradável, GA - 12%, preço R$ 99,90, vale a pena  comprar.



PARALELLA RED CUVÉE 2012 - Este tino da Croácia é produzido por Krauthaker com um corte de Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Pinot Noir, passa 12 meses em carvalho, um vinho de acidez elevada e não parece que estagiou em carvalho, GA - 12,5%, preço R$ 117,00, ficou em quarto na preferência, quase unanime.

BIO MAVRUD RUBIN 2013 - Um ótimo vinho tinto da Bulgária, produzido por Edoardo Miraglio Winery com as castas MAVRUD e RUBIN, passa por madeira, é um vinho bio, muito equilibrado e agradou muito, GA - 13,5%, preço R$ 114,90, e ficou em segundo na preferência. 

SHABO CLASSIC SAPERAVI 2014 - Excelente vinho da Ucrania, produzido por Shabo (suíço) com a casta SAPERAVI (origem Georgia), passa por madeira, vinho fácil de ser apreciado, GA - 13,5%, preço R$ 127,00, ficou em terceiro na preferência.     

NEMEA GRANDE RESERVA 2008 - Um vinho tinto grego pronto com personalidade, bem estruturado, produzido por Cavino com a casta AGIORGITIKO, 24 meses em carvalho francês e americano, GA - 13,5%, preço R$ 146,90 e foi o preferido da noite

Para acompanhar o carro chefe casa, o bife a milanesa ou o risoto de funghi, escolhemos o vinho PITARS CLASSICA REFOSCO DAL PEDUNCULO ROSSO DOC 2015, um italiano do Friuli, produzido por Pitars com a casta REFOSCO de maturação tardia, GA - 13%, preço R$ 89,90, ótimo custo/beneficio.

Credo não nos abandone

Taba


domingo, 21 de maio de 2017

Vinhos da Africa do Sul - Credvinho

CREDVINHO MAIO 2017

LOCAL: La Frontera 

TEMA: África do Sul


Sugi nos apresentou esta região maravilhosa  que possui 53 milhões de habitantes, oitavo produtor de vinho no mundo e sexto exportador. 



Nosso vinho de boca : 
Um chenin blanc da região de StellenboschNeethlingshof Wine Estatet, 2016, 13,5%, amadurecido em tanques de aço inox sobre as borras finas, R 73,00. 
Vinho com bastante acidez, fruta moderadaPoderíamos julgar um misto de chardonnay e sauvignon blanc. Agradou bastante. 




Degustação: 

1-Neethlingshof EstateStellenbosch, 2013, Shiraz, 14,5%.Este vinho passou 14 meses em barricas de carvalho, tem um potencial de guarda de 7 anos.Cor rubi, na boca frutas e especiarias. R 94,00 
Foi o segundo a ser  escolhido 
2- Fleur du Cap unfilteredStellenbosch, pinotage, 2015, 14,5%, amadurecido em barricas de carvalho por 12 meses, tem potencial de guarda de 8 ano.  Cor rubi claro, aroma de borracha e couro. R 64,60 
Foi o primeiro a ser escolhido. 
3-Allesverloren, Swartland, 2013, Shiraz, 13,5%. Este vinho passou em barricas de carvalho, tem um potencial de guarda de 7 anos .Ainda jovem, tem muito a desenvolver. R 76,00 
Foi o terceiro a ser escolhido. 
4-Bonanzi Terroir SelectionSimonsberg Paarl, Marianne Wines, 2012, pinotage, 14,5%, amadurecido por 18 meses em barricas de carvalho, com potencial de guarda de 10 anos. R 168,00 
Foi o quarto a se r escolhido. 
Nesta degustação tivemos 2 Pinotage e 2 Shiraz com características diversas o que dificultou bastante suas identificações. 


Tivemos um jantar delicioso com escolha para 3 pratos: 





Bife a milanesa na brasa, file de peixe com legumes e nhoque com molho de gorgonzola, todos deliciosos. 
Para acompanhar nosso jantar degustamos um Marianne Selena, Stellenbosch, 2011,  blend de cabernet sauvignonmerlot e pinotage, 14,5%, com 12 meses em barricas de carvalho e potencial de guarda de 6 anos que agradou a todos. R 75,00 
Para sobremesa tivemos um delicioso sorvete com figos frescos  . 
Camila foi quem nos acompanhou e ilustrou com seus comentários sobre os vinhos. 
Uma noite muito gostosa. 
Ate junho 
Vera 

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Vinhos do Chile e Argentina - Credvinho


CREDVINHO ABRIL 2017

 LOCAL :MERCOVINO

 TEMA: Chile e Argentina



Que local amplo e simpático! E como fomos bem acolhidos: na chegada espumante argentino com queijos e frios por conta da casa!
Trata-se de uma importadora especializada em vinhos italianos mas com uma pequena importação de vários países. 



Fomos o primeiro grupo a fazer uma degustação com jantar. Para isto contrataram o chef do restaurante Pina, Roccardo Rossi, que nos deliciou com suas iguarias:
  • Salada:folhas verdes, figo fresco, nozes,mel e presunto de parma.
  • Jantar:ravióli recheado de funghie ricota de búfala ao molho de pecorino.
  • Sobremesa: crème brulée e mousse de chocolate meio amargo.




Acho que está na hora de falarmos de vinhos!!!!!!!!!
Carla , a sommelière,nos apresentou os vinhos com muita propriedade e Silvia nos falou sobre as duas regiões tendo escolhido vinhos varietais representativos e assemblages.

BOCA:

Vinho branco Luyuria dos vinhedos Puertas, vale Coricó,uvas chardonnay e viognier, 2012, GA13,5% R 82,00
Todos os vinhos deste vinhedo são reserva, com 3 meses em barrica de carvalho e neste caso a uva Viognier confere a este vinho um caráter de longevidade. Foi muito apreciado.

DEGUSTAÇÃO

1-El Milagro, vinhedos Puertas, Vale Coricó, Chile, 2013, GA 13,5%, R 82,00. 
Vinho reserva, 5 meses em barrica, cor rubi intenso, aroma elegante. 
Foi o escolhido em terceiro lugar.

2-Cavas de Crianza,Clos de Chacras, blend de Malbec, Merlot e Cabernet Sauvignon,2014,GA 14,5% ,R 87,00. 
Este vinho passou 6 meses em barrica, apresenta reflexos violáceos,e no final um discreto amargor. Estaria ele pronto? Acredito que não pois tem predicados mas foi o ultimo a ser escolhido.

3-Teillery, Vale do Maipo, ensemblage,Cabernet sauvignon, syrah, merlot,Chile,2010 , GA 13,5%, R 89,00. 
Vinho elegante, cor rubi, um tom herbal no final.Trata-se de um vinho orgânico que passou 12 meses em barrica. 
Foi o segundo a ser escolhido.

4-Caligiore nature’s legacy,tupungato, malbec,2013, GA14%, R 152,00. 
Vinho denso e equilibrado. Cor rubi intensa e taninos suaves. 
Foi o escolhido da noite .

JANTAR

Alunco Bonarda, Familia Falasco, Mendoza, uva Bonarda, 2014, GA13%, R 69,00
Este vinho acompanhou muito bem o ravióli.

SOBREMESA

Cligiore, malbec, 12 meses em barrica, GA15,5%, 12 meses em barricas , colheita tardia, vinha de 83 anos. 
Foi maravilhoso com a sobremesa e este vinho vai muito bem com foie gras.




Foi uma super noite com local, acolhimento, comida e bebida nota 10.

Parabéns Silvia!

Até maio,

Vera

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Vinhos nunca dantes degustados - Cluvinho

CLUVINHO - ABRIL 2017



TEMA - VINHOS NUNCA DANTES DEGUSTADOS
 LOCAL - WINE BAR E CREPERIE EIRELI






Este mês a nossa reunião aconteceu no dia 18, sendo que todos os vinhos degustados são importados por JOBTOTAL BRASIL, e os vinhos podem ser encontrados no local que ocorreu a nossa reunião, onde você será recepcionado por Tiago ou Marta. 
Os vinhos foram devidamente explanados pela Marta. Abrimos com o maravilhoso H.O. Moscatel Galego Branco 2015 da região do Douro, produzido por Horta Osório Wines, quintas próprias, colheita manual, antes do esmagamento são mantidas em câmara frigorifica, 100% Moscatel Galego, é um vinho seco com ótima acidez, fresco e aromas florais, estágio em cubas de inox, GA - 13%, R$ 113,00, produção pequena de 3.600 garrafas.

COMENDA GRANDE TINTO 2013 - Um alentejano, produzido por Adega do Monte da Comenda Grande, um corte de Tricadeira, Aragonez, Alicante Bouschet complementados com Syrah, Tinta Caiada, Alfrocheiro e Cabernet Sauvignon, estagia 12 meses em carvalho francês, cor granada intenso, aroma de frutas maduras e equilibrado com acidez e taninos suaves, GA - 14,5%, R$ 85,00, foi escolhido o segundo da noite.

H.O. COLHEITA TINTO 2013 - Um Douro, do mesmo produtor do branco de abertura, um corte de Touriga Nacional, Touriga Franca e Sousão, estagia 15 meses em carvalho francês, cor purpura, aroma de frutas, equilibrado e final longo, GA - 13,5%, R$ 105,00, foi escolhido como o quarto da noite.  

QUINTA DO CUME RESERVA 2012 - Produzido por Quinta do Cume no  coração do Douro Vinhateiro em Provezende, um corte de 40% Touriga Nacional. 40% Touriga Franca e 20% Tinta Roriz, um DOC, estagia 50% em carvalho francês por 6 meses, produção de apenas 4.160 garrafas, cor rubi escura, aromas de frutas vermelhas e cerejas, elegante e persistente com taninos maduros, GA - 13,8%, preço R$ 170,00, foi o primeiro na escolha.

QUINTA DAS MARIAS LOTE 2014 - Da região do DÃO, produzido por Quinta das Marias, um corte de Touriga Nacional, Tinta Roriz, Jaen e Alfrocheiro, estagia 12 meses em carvalho francês de segundo uso, um grena escuro, aromas de frutas e florais, potente, persistente e taninos suaves, GA - 13%, R$ 170,00, foi o terceiro da noite, um vinho muito diferente dos demais, mas envolvente.

Para quem gosta de história, sugiro acessar o site de cada produtor, pois produtores de pouca tradição, mas com histórias curiosas.

No jantar foi servida uma maminha assada com purê de batata doce, muito saboroso, e o vinho que acompanhou foi o CASCAS SELEÇÃO TINTO 2015, um regional de Lisboa, fácil de ser bebido e muito agrdável, produzido por CACAS WINES, um corte de 40% Syrah, 30% Aragonez e 30% Castelão, rubi escuro, especiarias e frutas vermelhas, equilibrado com um final persistente, GA - 14%, preço R$ 63,25, excelente custo/beneficio.

Cred não nos abandone.

Taba 

quarta-feira, 29 de março de 2017

Vinhos Húngaros - Credvinho



Credvinho março 2017 

Restaurante Chez Vous 

Vinhos Húngaros 


Esta foi nossa primeira reunião do ano. Este é um restaurante Belga, lugar simpático com proprietário bem jovem, simpático e muito acolhedor. Patrick, chef de cozinha, foi quem preparou nosso jantar que por sinal estava maravilhoso.

Os vinhos foram adquiridos na Casa Húngara. 



BOCA

Royal Tokaji, Royal Tokaj,Furmint,2015,13%

Ao pensarmos em vinho Tokay imediatamente o associamos aos vinhos de sobremesa, mas este vinho seco feito com a uva Furmint agradou a todos.Vinho de cor amarelo ouro com aromas de frutas cítricas, um bom corpo, muita acidez.Vinho explosivo de alta qualidade. R$ 101,00

DEGUSTAÇÃO


Os vinhos da degustação foram 4 tintos do sul da Hungria, região mais plana.Os vinhos são geralmente de corpo médio com taninos redondos,frutados e com acidez equilibrada.As principais cepas são Kékfrancos e Kadarka.

1-OstorOsbor, Ostoros Novay Bor, Egri Kekfrankos,2012,12%
Aroma de frutas secas com taninos bem equilibrados.
Foi o quarto a ser escolhido. R$72,00

2-Vesztergombi , Vesztergombi, Kekfrankos,2013, 12,5%

Este vinho também elaborado pela cepa Kekfrankos é bastante frutado remetendo a amora e ameixa.Acidez e taninos em equilíbrio.
Foi o terceiro a ser escolhido. R$ 52,00


3-Koch Premium, Koch Vin ,Kadarka, 2015, 13%
A cepa Kadarka produz vinhos de mais corpo com um toque picante, boa acidez e taninos equilibrados. Cor vermelho rubi intenso.
Foi o terceiro a ser escolhido. R$62,00


4-Koch Premium, Koch Vin , Cabernet Sauvignon Barrique, Hajós Bajai,2012,13,5%
Este blend com grande quantidade de cabernet sauvignon remete a frutas mais maduras, café e chocolate .Frutado e muito equilibrado. Foi o escolhido da noite. R$85,00

JANTAR

Patrick nos preparou uma entradinha com queijo cottage, confit de tomates e champignon. A seguir 2 mini pratos a base de peixe ao molho de pesto de manjericão e um filet com redução de balsâmico.Todos deliciosos. 





O vinho para acompanhar o jantar foi:

OSTORoSBOR, Ostoros Novay Bor, Egri Bikavér (Merlot, Cabernet Sauvignon, Zweigell, Kekfrancos,Bisuburger), 2011, 13%

O vinho Bikaver significa Sangue de Touro alusão aos uniformes dos soldados Hungaros que por ocasião da invasão Turca os manchavam de vermelho alegando terem bebido Sangue de Touro.

SOBREMESA



Nossa sobremesa foi um creme de baunilha com damasco acompanhado de uma pera cozida.

O vinho de sobremesa foi um Tokay late harvest e um Tokay 3 putônios que nos foi gentilmente ofertado por Cristian.  
Royal Tokaji, Royal Tokaj,Furmint, Harslevelú,Moscatel, 2015,11%.
Tokay 3 putonios.

Começamos muito bem o ano.
Até abril.
Abraços

Vera

As últimas aqui no blog