In Memoriam Credidio Rosa (4/9/1938 - 6/8/2014)

sábado, 23 de março de 2013

Habemus Bons Vinhos Argentinos


Credvinho
DATA – 20/03/2013
LOCAL – RESTAURANTE GENOVA


O começo de nossa reunião foi inédito, pois tivemos a oportunidade de curtir junto com a vovó Vera a foto de sua bela netinha Mariana e brindamos à sua saúde.

No início do mês de março o Credidio nos solicitou que pensássemos num tema para a degustação do Credvinho para este mês. Como eu havia acabado de ler um artigo com recomendação de uma longa lista de belos vinhos argentinos, propus o tema.

Por uma grande coincidência poucos dias depois (13/3) o Papa Francisco foi eleito e ele era argentino. Daí, o nome do tema para este mês.

A melhor loja para contemplarmos a lista de vinhos foi a Bacco’s de Higienópolis, onde fomos muito bem atendidos.

Para prepararmos o palato e colocarmos a conversa em dia, antes da degustação começamos com um Zuccardi Serie A 2011 - 50% Chardonnay 50% Viognier. É um vinho branco amarelo palha puxando para o dourado e que apresenta aromas de frutas como abacaxi maduro, pêssego, damasco e cítricos. O vinho apresentou frescor, mineral com acidez no ponto certo e um final relativamente persistente. GA – 13,6%. Preço: R$65,40. É um vinho simples e agradável. 
Degustação:



Caro 2007 - Um corte de 60% Cabernet Sauvignon e 40% Malbec, com estilo bem francês. Considerado por muitos um dos vinhos mais elegantes da Argentina. O produtor é a Bodega Caros (Catena & Château Lafite-Rothschild). Parte das barricas de carvalho utilizadas são produzidas no próprio Château Lafite, o que confere ao vinho um acento de Bordeaux. Para Jancis Robinson, o Caro "tem algo vivo de uma boa safra de Lafite que o eleva e distingue de outros Malbec de Mendoza". Para Robert Parker, ele "oferece uma adorável profundidade de fruta e é altamente focado, detalhista e elegante". É de um tinto rubi, com aromas de frutas maduras (ameixa e cereja). Na boca é macio e com taninos redondos e acidez refrescante. GA- 14% - Estimativa de guarda de mais de 10 anos. Preço: R$166,20. Foi escolhido como o melhor vinho da noite.

Kaiken Ultra Cabernet Sauvignon 2009 - Produtor: Kaiken, da região de Mendoza. Este potente tinto mostrou um perfil típico dos grandes Cabernet Sauvignon, com frutas vermelhas e notas de tabaco, em um conjunto elegante e equilibrado. Medalha de Prata no reputado "Internacional Wine Competition". Suas uvas são Cabernet Sauvignon 90% e Malbec 10% . A safra de 2009 recebeu a avaliação WE 91. Estimativa de guarda: 05 anos. GA - 14,5%. Preço: R$78,60. Foi considerado o segundo melhor vinho da noite.

Achaval Ferrer Malbec 2011 - Varietal Malbec. Região:Mendoza ( Luján de Cuyo, Valle de Uco e Medrano). Esse Malbec é a linha de entrada da vinícola Achaval Ferrer. Vermelho púrpura. Nariz sedutor, com grande intensidade e pureza, revelando notas florais, de frutos vermelhos e negros maduros (como cereja e framboesa), especiarias e sutis nuanças de madeira. Boca gostosa, suculenta, densa, com taninos super aveludados, sabores frutados e puros, ótimo frescor e alta persistência. É encorpado sem perder a elegância. Com tempo no copo mostrou ainda mais a sua complexidade. GA – 14,5%. Preço: R$84,10. Foi considerado o terceiro melhor vinho da noite.

Mendel Unus 2007 - É um corte da região de Mendoza, com uvas 70% Malbec, 30% Cabernet Sauvignon . De cor vermelho intenso com tons violáceos, possui aromas frescos de ameixas, amoras e cerejas pretas e cassis. Notas de madeira como chocolate e caramelo tostado. Na boca, possui taninos finos e redondos. É um vinho estruturado, complexo, elegante e equilibrado. GA – 14%. Preço: R$130,00. Foi considerado o quarto melhor vinho da noite. 

Jantar 

Para o jantar, o João da Genova, preparou duas alternativas: Fettucini com Braciola e Fettucini com Tomate Fresco e Gergelim. Estavam ambos excelentes. Para acompanhar o jantar escolhemos mais um vinho da nossa lista especial de argentinos: La Posta Cocina Blend 2009. É um corte: Uvas: 60% Malbec, 20% Bonarda, 20% Syrah. Um vinho de Mendoza, que mostrou ótima complexidade e um delicioso toque sedoso no palato. Uma ótima relação de qualidade preço: R$47,50.






Foi mais uma reunião prazerosa, da qual com certeza, até o Papa Francisco sairia satisfeito: belos vinhos argentinos, belas massas à moda italiana e um grupo muito coeso e animado. 

Até o mês que vem.
Jair Rodriguez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

As últimas aqui no blog