In Memoriam Credidio Rosa (4/9/1938 - 6/8/2014)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Champagne, Cava, Prosecco e Espumante: é tudo igual?

Credvinho – 14/12/2011 (Grand Cru – Moema)


Alguém um dia já disse: se você estivesse num restaurante e lhe servissem fraldinha dizendo que é picanha você não diria nada? Mas não é tudo carne de boi grelhada? O mesmo raciocínio vale para o mundo do vinho com borbulhas.

Esse foi o tema de nosso encontro deste mês, onde procuramos ver qual a harmonização preferida do grupo ao procurarmos combinar um champagne, um espumante nacional, um prosecco e uma cava com: ostras, blinis de salmão defumado, blinis de caviar com cream cheese, carpaccio de surubim ao molho champagne, e croutons de atum vermelho.

Para fazermos a boca, começamos com um Ruggeri Rosé Di Pinot Brut. 


Este espumante italiano da região do Vêneto elaborado com as castas: Pinot Nero / Pinot Bianco / Chardonnay agradou ao grupo e foi elogiado ao se fazer a recepção do nosso pessoal. Ele possui 12% GL. É de um vermelho cereja com reflexos de salmão rosa e uma textura fina e consistente. Ao nariz se apresentou fresco e perfumado, com aromas de frutas vermelhas e notas de biscoito. Na boca se apresentou com corpo médio e seco, mas dotado de uma intensidade madura de frutas que equilibra as bolhas e o acabamento refrescante. Seu perlage é muito fino e contínuo. (R$65)

O espumante preferido da noite foi o Gosset Brut Excellence | 92 WS / 90 RP. Ele possui uma coloração amarelo brilhante, com borbulhas intensas. Aromas delicados de torradas e maçã verde. Na boca se apresentou cremoso, encorpado, com muito equilíbrio entre acidez, corpo e teor alcoólico. Fino e persistente. Mostrou um crescimento que agrada, com um pano de fundo de maciez e frescor combinado com um sabor ligeiramente salgado. Uvas: Chardonnay 36 %, Pinot Noir 45 %, Pinot Meunier 19%. Graduação Alcoólica: 13% O vinho base amadureceu por pelo menos dois anos em barricas. Estimativa de Guarda: 3 anos. (R$198) 


O espumante segundo colocado foi o excelente Maria Valduga Brut 2006 que é uma homenagem à matriarca da família, Maria Valduga. Foi dela o sonho de elaborar espumantes na Casa Valduga pelo método champenoise, segundo a tradição da região de Champagne, na França. Com excelente cremosidade, perlage fino e persistente, este vinho é resultado da seleção das melhores uvas Chardonnay (80%) e Pinot Noit (20%) do Vale dos Vinhedos, e da evolução por quatro anos no silêncio e na penumbra das caves subterrâneas. Apresenta bouquet elegante e intenso, com notas de frutas em calda remetendo à pera e maçã. Os aromas de brioche amanteigados e pão delicadamente tostados expressam a complexidade adquirida durante sua lenta e exata maturação. Na boca tem excelente complexidade gustativa, com acidez equilibrada e com ótimo frescor. 13%GL. (R$149)

O terceiro colocado foi o Ruggeri Giall'Oro Prosecco di Valdobbiadene DOCG Superiore Extra Dry. A adega Ruggeri de Giustino Bisol foi fundada em 1950 e a família tem uma longa tradição, bem como profundas raízes na cultura do vinho da região de Valdobbiadene (Vêneto-Itália). Este espumante 100% prosecco tem 11% GL. O espumante é simples e possui uma cor amarelo palha fraco tendente ao verde claro com boa limpidez acompanhada por um minuto de incessante perlage. Seu perfume é frutado, intenso e persistente, de boa qualidade, que lembra maçã madura e flores. Seu sabor é doce e refrescante, com equilíbrio fino, leve do álcool, muito suave e agradável, com boa persistência e final frutado. (R$65)


O quarto colocado foi a Castellroig Cava Brut Nature Reserva Corte | 90 RP. A Bodega Castellroig (Penedes – Espanha) produz vinhos apenas com uvas próprias. Esta cava, produzida com as uvas Macabeo, Parellada e Xarel-lo tem teor alcoólico: 12% GL. Apresentou um aroma muito delicado, integrando notas de castanhas, pão tostado e aromas de torrefação, com nuanças florais e cítricas. Um aroma muito interessante motivado pela perlage fina e consistente. No palato mostrou volume, equilíbrio, seco e persistente. Passa por um envelhecimento de 12 meses e tem tempo de guarda estimado em 5 anos. (R$95).


Agora, para o grupo escolher a melhor harmonização foi uma tarefa extremamente difícil e é claro, muito subjetiva. Vários já haviam antecipado que não suportam ostra (eu me incluo nesse grupo) mas no final acabou dando a surpreendente escolha; prosecco com ostra, seguida de muito perto com a harmonização de champagne com blinis de salmão defumado.

Terminamos a noite com um panetone acompanhado por um late harvest chileno, seguido de um café.

O nosso grupo do Credvinho deseja a todos um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de realizações com ótimas degustações de vinhos. Tchin, tchin!!!

Jair Rodriguez
dezembro/2011




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

As últimas aqui no blog