In Memoriam Credidio Rosa (4/9/1938 - 6/8/2014)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Pequenos produtores andinos - Cluvinho



CLUVINHO - JANEIRO 2017

TEMA - PEQUENOS PRODUTORES ANDINOS

LOCAL - RESTAURANTE GENOVA


Esta reunião aconteceu no dia 17/01, o tema foi escolhido porque eu vim conhecer a importadora La Charbonnade de Canela - RS, que importa vinhos de pequenos produtores do Chile e Argentina, entre outros. Abrimos com o maravilhoso MELI Riesling chileno, que foi aprovado por todos, safra 2015, do Vale Maule, vinhedos com mais de 70 anos, produzido por Melimawida, com ótima acidez, frutos cítricos, mineral, GA -13%, preço R$ 49,00.


LA ORILLA 2009 - Um blend chileno do Vale Maule, com um corte de 45% Cabernet Sauvignon, 40% Carmenere e 15% Merlot , DO de edição limitada, produzido por Viña Bustamante, passa 12 meses em carvalho francês, rubi, frutas vermelhas secas, boa persistência, GA - 14,5%, preço R$ 61,00, terceiro na preferencia.

MONTEAGRELO 2013 - Um Cabernet Franc 100%, argentino de Mendoza, produzido pelo Bodega Bresser, esta foi a primeira vinícola a produzir um blend na Argentina, foi considerado o melhor Cabernet Franc argentino, 92 ptos. no Descorchados, rubi escuro, amoras, intenso, GA - 15%, preço R$ 108,50, primeiro na preferencia.

CACIQUE MARAVILLA 2013 - Um Cabernet Sauvignon chileno de Yumbel, produzido por Vitivinicola Cacique Maravilla, produz há 250 anos, rubi, especiarias, taninos presentes, boa acidez, GA - 13,3%, quarto na preferencia.

CUATRO PRIMOS BLEND 2012 - Um argentino do Vale do Uco, com um corte de Malbec, Syrah, Petit Verdot e Bonarda, produzido pela Familia Mayol em tanques de aço inox, passa por malolática, 30% em carvalho novo francês, após é feito o blend e fica por mais 6 meses em barricas antes do engarrafamento, 92 ptos. no Descorchados, esta safra foi produzido 1.100 caixas com 12 garrafas, grena, azeitonas verdes, persistente e muito elegante, GA - 14,3%, preço R$ 95,00, segundo na preferencia.

No jantar, o famoso e tradicional antepasto, o prato foi um Penne ao sugo com ricota e linguiça defumada (excelente), para harmonizar escolhi o surpreendente e excelente MAIRENA 2015, um argentino de Mendoza - Luan de Cuyo, 100% Bonarda, produzido por Bodega y Viñedos Familia Blanco, 50% fica 6 meses em carvalho francês, considerado pela Wine Spirit o melhor Bonarda do mundo, James Suckling 91 ptos., GA - 14,1% e um maravilhoso custo/beneficio R$ 52,00

Cred não nos abandone.

Taba

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Espumantes - Credvinho

CREDVINHO - DEZEMBRO 2016
TEMA - ESPUMANTES
LOCAL - GRAND CRU MOEMA, 14/12


Nossa reunião de dezembro é sempre realizada na Grand Cru de Moema com o tema : Espumantes.
Iniciamos com o espumante Rivarose Brut Rosé da região francesa da Provence, composto das uvas Syrah e Grenache, do produtor Rivarose, GA 12%, R$ 98,00.
Sua cor de um rosé acobreado sugere que tenha sido feito para comemorar os melhores momentos da vida. Aromas de morango e frutas frescas sendo as uvas colhidas durante a noite para reter o máximo do frescor. Deve ser servido entre 8 e 10ºC. Foi bastante apreciado.



1- Vinho Cava Espumante Reyes d'Aragon reserva Brut Nature,da região Espanhola da Catalunha, composta das uvas Chardonnay e Macabeo, do produtor Bodegas Langa, GA 11,5%, R$ 195,00.
Bodega com mais de 150 anos de história, está na quinta geração de herdeiros. De cor amarelo palha com perlage persistente, bastante equilíbrio entre dulçor e acidez.
Foi o segundo escolhido.

2- Espumante Terra Serena Valdobbiadene Prosecco. Superiores DOCG  da região de Vêneto na Itália,  composta pela uva Glera, do produtor Terra Serena, GA 11,5%, R$ 85,00.
De persistência média, com visual de amarelo pálido e fino perlage . Deve ser servido entre 6 e 8ºC .Foi o quarto a ser escolhido .

 3-Champagne Billecart- Salmon Brut Reserve, da região francesa de Champagne, composta pelas uvas Pinot Noir, Chardonnay e Pinot Meunier,do produtor Maison Billecart- Salmon, GA 12%, R$ 375,00.
Casa familiar com mais de 200 anos de história,a vinícola carrega o conceito de técnicos ancestrais alinhadas à inovação. De cor amarelo claro com reflexos dourados, perlage fino, persistente e elegante .Aromas de pera madura e frutas cítricas frescas com delicados toques de pão tostado. Acidez acentuada. Deve ser servido entre 8 e 10ºC. Foi o preferido da noite.

4-Espumante André Delorme Crémant de Bourgogne Brut, da região francesa da Bourgogne, composta pelas uvas Pinot Noir, Chardonnay, Gamay e Aligoté, do produtor André Delorme, GA12%, R$ 125,00.
André Delorme foi ferido em combate na segunda guerra mundial .  Abandonou o front e iniciou sua carreira de vitivinicultor.Cor amarelo palha esverdeado, com notas de baunilha, pão torrado e frutas secas. Persistência  e acidez  médias.Deve ser servido entre 6 e 8ºC. Foi o terceiro a ser escolhido.

Como entrada de nosso jantar tivemos as opções Tartar de Salmão ou Mix de folhas com lascas de parmesão, mozzarella de búfala ao molho de limão siciliano.
Como prato principal tivemos paleta de cordeiro com  risoto de ervas ou lombo de bacalhau à moda do chef.
Um Leyda Pinot Noir reserva 2015, acompanhou nosso jantar. Chile, R$ 84,00
Os criadores desta vinícola construíram uma tubulação que desviou parte do fluxo do Rio Maipo por 8 Km, o que viabilizou o cultivo de uvas de qualidade.



Como opções de sobremesa tivemos um souflé de goiaba com mascarpone e mel  e frutas frescas.
Nosso vinho de sobremesa foi um Morandé Late Harvest Sauvignon Blanc 2015, Chile. R$88,00
Uvas botritizadas, colhidas baga por baga manualmente, paladar doce com final fresco e complexo.

Encerramos com um cafezinho mais um ano de reuniões prazerosas e instrutivas.
Até 2017
Um abraço.
Vera

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Espumante Victoria Geisse - Cluvinho



CLUVINHO - DEZEMBRO 2016

TEMA - ESPUMANTE VICTORIA GEISSE

LOCAL - LA TAVOLA


A nossa reunião aconteceu no dia 20/12 na loja da Grand Cru do Shopping Morumbi, onde está o restaurante La Tavola de Salvatore Loi. Basicamente repetimos a nossa degustação de DEZEMBRO 2015, onde degustamos espumantes de um único produtor. Nesta fizemos a mesma coisa, só que no caso foi a nova parceria da Cave Geisse com a Grand Cru, chamada de Victoria Geisse. Todos feito pelo método champenoise e o que difere entre eles é o tempo que fica nas leveduras.



Abrimos com o EXTRA BRUT VINTAGE ROSÉ 12 meses 750 ml, 100% Pinot Noir, cor cereja claro, boa perlage, leve, mas foi perdendo frescor ao longo tempo, GA - 12%, preço R$ 69,00, ficou em quinto na preferência.


EXTRA BRUT VINTAGE 750 ml- Um espumante 75% Chardonnay e 25% Pinot Noir, 12 meses em leveduras, amarelo esverdeado, fresco, baixa acidez, pouca persistência, extremamente leve, GA - 12%, preço R$ 69,00, quarto na preferência.


EXTRA BRUT VINTAGE RESERVA 750 ml - Corte 75% Chardonnay e 25% Pinot Noir, 24 meses em leveduras, amarelo palha esverdeado, fresco, acidez média, persistência média, leve, GA - 12%, preço R$ 95,00, terceiro na preferência.


EXTRA BRUT VINTAGE GRAN RESERVA 750 ml - Corte 75% Chardonnay e 25% Pinot Noir, 36 meses em leveduras, amarelo esverdeado, mais fresco, ótimo frescor, boa acidez, persistência boa, frutas cítricas e maçã verde bem acentuado, gastronômico,
GA - 12%, R$ 150,00, segundo na preferência.


EXTRA BRUT VINTAGE CUVÉE SOFIA MAGNUM - Infelizmente só é produzido em garrafas Magnum, corte 75% Chardonnay e 25% Pinot Noir, 48 meses em leveduras, de cor dourada, aromas de futas secas e fermento, complexo, ótimo corpo, final longo, boa persistência, para mim um veradeiro espumante com qualidade, GA - 12%, preço R$ 480,00, primeiro na preferência.


No jantar tivemos duas ótimas opções uma Lasanha de espinafre com ragu de vitela e creme de grana padano e um Risotto de funghi porcini freschi e salame, harmonizamos com o Extra Brut Vintage, por ser leve, foi bem sem ser agressivo. O serviço e a comida estavam extraordinários, recomendo fortemente.


Cred não nos abandone.


Taba

As últimas aqui no blog