In Memoriam Credidio Rosa (4/9/1938 - 6/8/2014)

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Languedoc-Roussillon Cluvinho

CLUVINHO - ABRIL 2018

TEMA - LANGUEDOC-ROUSSILLON ROUGE

LOCAL - NOU RESTAURANTE



A região vinícola de Languedoc-Roussillon é considerada a quarta em importância na França. Fica situada ao sul do país, divisa com a Catalunha e Pirineus e se estende à leste até Côtes du Rhone e toda orla do Mediterrâneo, e ao norte até Carcassonne.

Ali são produzidos vinhos sem sofisticação, mas muito agradáveis e fáceis de serem apreciados. As uvas predominantes são a Grenache, Syrah e Mourvèdre, bem como a Carignan, que já foi a mais plantada na região.

Nossa reunião ocorreu no dia 17 de abril com a presença maciça dos confrades. Dessa vez a chuva não estragou a festa.

Abrimos com o excelente rosé Premier Rendez-Vous 2017, produzido pela LGI WINES em Carcassonne, no coração do Languedoc. Varietal da casta Cinsault, frutado, leve e cítrico, cor salmão claro, não passa por madeira, importado pela World Wine, GA - 12%, preço R$ 68,00. Um rosé para ter na adega.

Para a degustação tivemos:

 TESSELAE OLD VINES 2015 - Vinho da região Roussillon, da sub-região Côtes du Roussillon, produzido pela Domaine Lafage, RP - 93, importado pela Via Vini, um corte de Grenache, Mouvedre e Syrah. Passa 12 meses em madeira para afinamento, fácil de ser apreciado e harmonizado, frutado, GA - 14,5%, preço R$ 140,00. Ficou em terceiro na preferência.

MAS DE MAS MINERVOIS 2013 - Um AOC da região Languedoc, sub-região Minervois, produzido pela Domaine Paul Mas, importado pela Decanter, um corte de 40% Syrah, 30% Grenache e 30% Carignan. Vinhedos com mais de 50 anos, apenas 40% do vinho passa durante 10 meses em barricas americanas, uma acidez mais marcante, levemente frutado, GA - 14%, preço R$ 130,00. Ficou em quarto lugar.

BASTIDE MIRAFLORS 2015 - Vinho da região Roussillon, sub-região Côtes Catalanes, produzido pela Domaine Lafage, RP-94, importado pela Via Vini, um corte de 70% Syrah (em tanques de concreto) e 30% Grenache (em barricasse carvalho). Elegante, equilibrado, um frutado com toques de cassis e cereja, GA - 14,5%, preço R$ 130,00. Foi segundo na preferência.

MAS DE MAS CORBIÈRES 2015 - Um AOC da região Languedoc, sub-região Corbières, produzido pela Domaine Paul Mas, importado pela Decanter, um corte 45% Syrah, 35% Grenache e 20% Carignan. Vinhedos com menos de 40 anos, 25% do vinho passa em barricas americanas de segundo uso e o restante permanece por 10 meses em barricas novas. Elegante, equilibrado, ótimo corpo, frutado, GA -14%, preço R$ 130,00. Foi escolhido como o primeiro na preferência.



A melhor parte ficou no jantar. O mestre Chef Tiago me perguntou pela manhã se não gostaríamos de um cardápio típico da região de Languedoc-Roussillon; achei fantástico. Ele preparou como entrada  um Brandade de Bacalhau, muito elogiado por todos, e como prato principal um maravilhoso Cassoulet com Confit de Pato, cozido com embutidos produzidos na própria casa. Para harmonizar foi escolhido o rouge Chateau Saint Eutrope 2013 da Select Vins, um AOC importado pela Via Vini, WS-90, de Languedoc da sub-região de Corbières. Corte Carignan, Grenache e Syrah, não passa por madeira, GA - 14%, preço R$ 75,00. Se fosse um pouco mais frutado teria harmonizado melhor, mas mesmo assim foi fantástico. Não podemos esquecer o perfeito serviço da Mariana.

Cred não nos abandone.

Taba

quarta-feira, 28 de março de 2018

Vinhos Alemães - Credivinho

Credivinho - março 2018

Local: Empório Sta Maria

Tema: Vinhos alemães


No Brasil temos uma grande opção de vinhos alemães brancos, mas os tintos são raros. Foi trabalhoso conseguirmos 3 tintos diversos e, por este motivo, tivemos 1 branco de boca e 1 branco na degustação.
A noite foi comandada por Silvia e Jean Raquin, que nos ensinaram bastante sobre os vinhos alemães.



Como vinho de boca tivemos o Riesling Hausen 2013, da região de Rheingau, próxima ao Reno, onde fazem vinhos doces excelentes de colheita tardia. Muitos não apreciam o Riesling por ter sempre um residual de açúcar, mas este em especial estava muito equilibrado e foi bastante apreciado. Importado pela Expand. R$ 98,00.

Todos os vinhos da degustação e do jantar foram adquiridos na Weinkeller.

1- Iniciamos com o Vinho Branco Brügel Silvaner Kabinett 2014, vinho seco, QmP - Qualitätswein mit Prädikat - Vinhos de Qualidde Superior. GA 13,5%, visual de dourado claro e paladar com toques de vegetais de feno e notas de avelã. Esta cepa se harmoniza bem com aspargos e alcachofra. A garrafa se assemelha à do vinho Mateus Rosé. Foi bem apreciado. R$ 137,00. Foi o branco escolhido.

2- Nosso segundo vinho e primeiro tinto foi o Messmer Pinot Noir 2012 da vinícola Weingut Messmer. Vinho frutado e persistente com notas de cereja e ameixa e com leve madeira. A uva pinot é Spätburgunder. GA 13,5%, cor rubi, corpo médio e boa persistência em boca. R$ 143,00. Foi o segundo dos tintos na escolha.

3- Michel Pinot Noir 2014 vinhas antigas, Weingut Michel, videiras de mais de 40 anos. GA 13,1%, cor rubi, equilibrado, frutado, persistente e bons taninos. R$ 179,00. Foi o terceiro na escolha.

4-Merlot e Cabernet Franc Kloster barrique 2011. Vinho bio dinâmico é produzido entre os muros do mosteiro de Heilsbruck que traz uma serie de vantagens à uva como mais calor e proteção contra tempestade e vento. R$ 179,00. Foi o primeiro na escolha.

Para o jantar tivemos as opções de ravióli de alcachofra com molho de fungui porchini e filé na mostarda com batatas rústicas. O vinho do jantar foi o Pinot Noir Messmer .

Que noite gostosa! Que venham outras!
Até abril
Vera

Vinhos Portugueses na Garrafoteca - Credivinho

Credivinho - fevereiro 2018

Local: Garrafoteca

Tema: Vinhos Portugueses 

A Garrafoteca é um local muito agradável, situada no bairro da Barra Funda, e cujos sócios são os nossos confrades Jaime e Nivaldo.




Muita comidinha gostosa é preparada por um chef excelente. Para acompanhar existem vinhos, principalmente portugueses, importados pela própria Garrafoteca, e cervejas variadas.

Nosso encontro inaugurou o local com comparecimento maciço do nosso grupo.

Escolhemos vinhos da região do Alentejo, situada ao sul de Portugal, cujos verões quentes e invernos muito frios, conferem a seus vinhos qualidades marcantes e características.

O vinho de boca foi o Quinta de Alderiz 2016, da própria adega Alderiz, cepa Alvarinho. Vinho produzido na sub-região de Monção e Melgaço com cor palha brilhante e reflexos esverdeados. Aromas frutados e florais, boa acidez e boa permanência em boca. R$ 76,00. Boa relação custo/benefício.

Foram degustados:




1- EA Cartuxa 2015, Adega Cartuxa-Fundação Eugênio de Almeida; blend das castas Aragones, Trincadeira, Alicante Bouschet, Syrah e Castelão; vinho para o dia a dia, de coloração granada, aroma de frutas vermelhas, taninos suaves e boa permanência. R$ 78,00. Ficou em quarto lugar na escolha dos presentes.

2- Solar dos Lobos Reserva Syrah 2011. Vinho muito equilibrado revelando as características da cepa Syrah e do terroir Alentejano; coloração vermelho- rubi, aromas de frutas silvestres com notas de especiarias; taninos muito elegantes e ótima persistência em boca. R$ 138,00. Foi o primeiro na escolha.

3- Arrepiado velho 2014, adega herdade do Arrepiado, casta Touriga Nacional que é nativa da região do Dão. Este vinho passou 12 meses em barricas de carvalho; coloração violeta profunda, aroma floral intenso com toques de frutas negras; encorpado, taninos equilibrados e grande persistência em boca. R$ 130,00. Foi o terceiro na escolha.

4-CARTUXA COLHEITA 2014, adega Cartuxa-Fundação Eugênio de Almeida; blend das castas Aragones, Alicante Bouschet e Trincadeira; coloração rubi-intensa, aromas de frutas vermelhas com um leve toque de canela; bem estruturado com taninos elegantes e boa persistência em boca. R$ 228,00. Foi o segundo na escolha.


As comidas estavam excelentes. Iniciamos com o bolinho de bacalhau, passando pelo bacalhau com natas e finalizando com pasteis de Belém. Nosso vinho do jantar foi Castelo de Arez 2015 da Península de Setúbal, adega Soc. Agrícola da Arcebispa. Vinho, leve e versátil, coloração rubi intensa, aromas frutados e suaves, com bom frescor e taninos bem integrados. R$ 48.00.


Foi uma bela noite, muito alegre e instrutiva.
Desejamos sucesso à Garrafoteca para onde pretendemos voltar mais vezes.
Até março,
Vera

As últimas aqui no blog